Sábado, 25 de Junho de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

27°

22° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 municípios
R10 municípios Redação do Portal R10 / Equipe R10 Municípios
Cidades Meio ambiente
26/01/2022 08h32
Por: Marina Sousa

IFPI apresenta projeto para recuperação das nascentes de Cocal

A água dos reservatórios que abastecem os centros urbanos, a água que é utilizada na produção agropecuária, e a água que mantém a vida nos ecossistemas vêm das nascentes. Se as vazões das nascentes nas propriedades não forem preservadas, como ficam os centros urbanos, a agropecuária e a vida nos ecossistemas? Não tem saída. Tem que preservar. E é esse o objetivo do projeto do IFPI.

Em uma seleção da Codevasf foram apresentados seis projetos do IFPI para recuperação de nascentes do Piauí.  O objetivo do projeto do campus de Cocal é conscientizar, principalmente, os proprietários de reserva legal sobre a importância de cuidar dessas áreas e protegê-las. Francisca Lima, professora do Instituto, disse que já estão com levantamento de algumas nascentes e devem indicar outras: “Então, a gente entrou com o nosso Rio Pirangi, porque o Rio Pirangi faz parte da vida de Cocal e das Comunidades vizinhas. [...] Então, nós vamos levantar, já temos levantamento de algumas nascentes, né? Vamos identificar outras. E, identificar também o estado dessas nascentes, né?!”, explicou.

IFPI apresenta projeto para recuperação das nascentes de Cocal

O próximo passo é o processo de conscientização junto aos proprietários rurais. Isso, porque, segundo a professora Francisca Lima, a grande maioria das nascentes estão localizadas em propriedades particulares. A profissional também destacou que esse é o motivo da importância de conscientizar esses proprietários e fazer o processo depois de secar, e plantar árvores nativas daquela região para conservar essas nascentes, já que essas nascentes, grande parte delas, correm para o Rio Pirangi.

Continua depois da publicidade

“A gente sabe que desde o rompimento da barragem em 2009, o nosso rio vem mudando o fluxo dele, vem diminuindo a quantidade de água. Então, mais do que no momento certo é imprescindível que esse projeto continue. Pra isso a gente continua com a parceria, é, pediu apoio da parceria da prefeitura de Cocal e a Codevasf vai entrar financiando parte dos recursos, né?!”, completou.

Devem ser financiados equipamentos para análise da água dessas nascentes, nos quais devem estar coletando material para cercar essas áreas de nascente para manter a proteção. O projeto deve ser desenvolvido no prazo de dois anos. Com início no próximo mês.

Professora do Instituto Federal, Francisca Lima disse que muitos proprietários abandonam as reservas legais por não se sentirem responsáveis por cuidar delas. “Desde 2012, que toda propriedade, independentemente do tamanho dela, tem que tirar uma reserva legal.  E muitos proprietários consideram que aquela reserva legal não é mais nem dele. Então, não tem responsabilidade. Como também o estágio de algumas nascentes daqui. O proprietário abandona, não considera que é dele, porque é de uso público, né?!”, relatou.

A professora explicou que as nascentes são de suma importância para os recursos hídricos do município. Porque a medida que elas desaparecerem vai diminuir a quantidade de água que corre para o Rio.

“Vai ter um rio que, hoje nós temos aí um período de chuva, durante 6 meses cheio, ele vai passar a diminuir para 3,4. Sem contar também a preservação das áreas de ribeirinhos do Rio. A recuperação dessas nascentes é nesse sentido de conscientizar. Sem o meio ambiente a gente não existe. Não tem como existirmos se esse meio ambiente não for conservado e preservado".

A professora destacou que devem começar pelos recursos hídricos. Que é a parte de suma importância para agricultura de Cocal, já que a maior parte da comunidade vive da agricultura familiar. Aquela agricultura de subsistência.

O projeto vai receber, está já recebendo o apoio da gestão atual do prefeito Nonatinho.

O projeto também conta com o secretário de Meio Ambiente, com essa parceria e com esse apoio.

Fonte: Evaldo Neres/Ascom
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp