Segunda, 16 de Maio de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

30°

23° 32°

Teresina - PI

Últimas notícias
Esportes
Esportes
Tudo sobre esportes no Piauí, Brasil e no Mundo.
Esportes Esportes
31/01/2022 16h31
Por: Bruna Dias

Ex-treinador do Chelsea é denunciado por assédio sexual

Ex-treinador do Chelsea, o israelense Avram Grant foi denunciado por assédio sexual em investigação transmitida em televisão de Israel.

Durante quase uma hora, várias mulheres afirmaram que Grant usava da sua posição e influência para prometer alavancar a carreira delas. Mas em troca exigia fazer sexo com elas.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Ao recebê-las em sua casa, o técnico de 66 anos intimidava as convidadas ao falar de sexo, aproximando-se e em alguns casos tentando beijar à força.

Continua depois da publicidade

Uma mulher de 22 anos disse que em junho de 2020 foi ao apartamento de Grant em Telavive para que ele a ajudasse a encontrar trabalho. Lá chegando, foi coagida a tirar a roupa, recusando-se a deixá-la ir embora.

“Eu pensei que ele estava brincando. Eu estava sentado longe dele, na beirada do sofá. Ele me pediu para chegar mais perto e tentou me abraçar, realmente me agarrou e não me soltou”, contou.

“Eu me senti desconfortável, ele colocou a mão na minha coxa, e eu me lembro imediatamente de mover a mão dele. Depois de alguns segundos de conversa, ele me agarrou pelo pescoço, como se estivesse me estrangulando, virou minha cabeça para ele e tentou me beijar à força”, revelou.

Durante o programa, apresentado pelo jornalista Haim Etgar, a vítima disse que “não teve coragem de dizer não a ele”, sendo pressionada a passar a noite com ele. Grant teria pegado sua mão e colocá-la na virilha dele. Após o episódio, foi ao banheiro e começou a chorar.

Ao acordar, a moça disse que o assediador estaria com pênis do lado de fora, próximo de sua cabeça.

Outro lado

Avram Grant não negou as acusações, mas afirmou que qualquer ato seu não foi intencional. “Qualquer uma que tenha se sentido desconfortável ou magoada por mim, eu me arrependo e peço desculpas do fundo do meu coração”.

“Sou uma pessoa do povo, um homem de amizades. E ao longo dos anos tenho mantido relacionamentos com mulheres. Em todos esses relacionamentos, tentei muito tratá-los com respeito e amizade e nunca tive a intenção de me comportar de forma injusta ou prejudicar qualquer mulher”.

“Qualquer um que tenha se sentido desconfortável ou magoado por mim, eu me arrependo e peço desculpas do fundo do meu coração”.

No entanto, ao Sportsmail foi dúbio ao dizer que qualquer relação que teve foi “consensual” e que “jamais seria agressivo ou usaria da força física contra uma mulher”.

Fonte: Metrópoles
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp