Sábado, 25 de Junho de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

25°

21° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Mulher
R10 Mulher
Tudo sobre a mulher moderna.
Geral Confira!
10/03/2022 08h14 Atualizada há 4 meses
Por:

Especialista revela 5 estratégias para evitar o efeito sanfona

O efeito sanfona, também conhecido como efeito rebote ou efeito ioiô, acontece quando o peso perdido depois de uma dieta de emagrecimento volta rapidamente, fazendo a pessoa engordar de novo.

Além de frustrante para quem havia se dedicado ao plano de emagrecimento, o efeito sanfona traz riscos à saúde. Normalmente, o reganho de peso piora a composição corporal: a maior parte dos quilos volta em forma de massa gorda e não de massa magra.

Foto: iStock
Foto: iStock

De acordo com pesquisas, a massa magra têm uma função protetora importante para controlar o nível de inflamação do corpo. Além disso, colabora para os processos metabólicos.

Continua depois da publicidade

Para não correr o risco de sofrer o efeito sanfona, a principal dica é evitar planos alimentares muito restritivos. “Dietas mirabolantes, extremistas, entre outras que fogem do seu cotidiano natural, não vão surtir o efeito esperado”, explica o médico Gabriel Almeida, especialista em emagrecimento e qualidade de vida.

1 – Preste atenção nas suas emoções

Entenda os mecanismos que levam você a ter um apetite exagerado, como, por exemplo, o estresse e a ansiedade. Uma ótima dica é evitar se colocar em lugares que lhe causam sensações negativas e, se isso não for possível, aprender a lidar com elas de uma outra maneira.

2 – Invista nos orgânicos

A base da sua alimentação deve ser composta por produtos orgânicos, consumidos in natura. É a famosa regra do “descasque mais e desembale menos”. “Isso vai ajudá-lo a ter uma microbiota saudável, o que gera um organismo mais forte e menos suscetível ao efeito sanfona”, afirma o especialista.

3 – Seja restritivo com o açúcar

O açúcar causa o mau funcionamento da leptina, hormônio que controla o sistema regulador da fome e da saciedade e o sistema de recompensas, relacionado à sensação de prazer que a comida provoca no cérebro. Para evitar a confusão, o melhor é diminuir o consumo de açúcar ao máximo.

4 – Não seja tão rigoroso com os carboidratos

“Eles podem ser consumidos, sabia? Prefira as versões integrais. Por não serem tão processados quanto suas versões brancas ou refinadas. Os carboidratos são ótimas fontes de energia e fornecem fibras, vitaminas e minerais para o corpo”, defende Almeida.

5 – Não descuide de sua rotina de exercícios

Almeida destaca a importância da massa magra para a manutenção do peso adequado. “Um grande fator responsável por esse efeito sanfona com aumento do peso é que, quando os indivíduos perdem peso, perdem tanto gordura quanto massa muscular. Agora, quando ganham peso, acabam ganhando praticamente tudo em gordura”, aponta.

Mesmo que tenha atingido o patamar desejado, mantenha sua rotina de exercícios.

Fonte: METRÓPOLES
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp