Domingo, 26 de Junho de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

32°

21° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Utilidade Pública
R10 Utilidade Pública
Tudo sobre utilidade pública.
Teresina Teresina
10/03/2022 09h41 Atualizada há 4 meses
Por: Bruna Dias

Setut cobra pagamento de R$ 72 milhões devido pela Prefeitura de Teresina

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT), através do Consórcio SITT, protocolou nessa quarta-feira (09), um pedido de pagamento dos valores devidos pela Prefeitura de Teresina. Segundo o consórcio, o déficit financeiro está em torno de R$ 72 milhões de reais referente aos prejuízos acumulados no período de novembro de 2020 a fevereiro de 2022.

O setor de transporte da cidade tem enfrentado dificuldades e busca soluções efetivas por parte da gestão municipal. "As empresas seguem cumprindo devidamente suas obrigações e o acordo firmado com a Prefeitura de Teresina, assumidas em outubro de 2021. Contudo, a gestão municipal não tem cumprido desde janeiro de 2021, se limitando a pagar apenas o retroativo da gestão passada. Os valores calculados que resultaram num total de R$ 71.950.946,51 são referentes ao prejuízos acumulados e são necessários para garantir a manutenção dos compromissos financeiros e operacionais", disse a consultora jurídica do SETUT/SITT, Naiara Moraes.

google maps
google maps

Em Fortaleza, o governo do Ceará e a Prefeitura estão subsidiando o sistema local, através de aportes mensais, para evitar aumento de tarifa no transporte público, por exemplo. O custo mensal do aporte é de R$ 5 milhões, divididos entre Estado e Município. Em São Luís, da mesma forma, o custo mensal do aporte mensal beira os R$ 4 milhões. "Reiteramos que a cobertura do custo excedente em relação à receita apurada é obrigação contratual a ser cumprida pela Prefeitura de Teresina e questão fulcral para que o sistema possa apresentar a correta prestação de serviços", reforça a advogada Naiara Moraes.

Continua depois da publicidade
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp