Segunda, 23 de Maio de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

31°

22° 32°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Utilidade Pública
R10 Utilidade Pública
Tudo sobre utilidade pública.
Teresina Teresina
29/03/2022 14h31 Atualizada há 2 meses
Por: Bruna Dias

768 famílias estão em abrigos e PMT busca alugar imóveis para remanejá-las

Com a volta das aulas presenciais, a Prefeitura de Teresina está buscando alternativas para remanejar as famílias que estão abrigadas nas escolas públicas municipais. Atualmente, são 768 famílias acolhidas, mas apenas 10% estão nas escolas. As demais estão no Programa Cidade Solidária, sendo atendidas pelo Aluguel Solidário ou pela Família Acolhedora.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Edmilson Ferreira, presidente do Comitê Emergencial que monitora as situações de vulnerabilidade causadas pelas chuvas, as equipes da Prefeitura estão realizando avaliações das moradias afetadas pelas inundações e enchentes. As casas que não oferecerem risco serão devolvidas às famílias e as outras serão demolidas.

Foto: Divulgação/PMT
Foto: Divulgação/PMT

“Todas as moradias abaixo da cota de inundação serão demolidas por apresentarem risco absoluto. As casas que estão acima da cota de inundação serão avaliadas para saber se há condições de receber as famílias de volta. Certamente, as casas que serão devolvidas passarão por reparos”, afirma o secretário.

Continua depois da publicidade

O gestor acrescenta que, em paralelo, a Prefeitura procura alugar imóveis para os quais as famílias alojadas nas escolas serão remanejadas, ainda provisoriamente. “Estamos buscando imóveis, especialmente prédios. Temos menos de 70 famílias nas escolas e precisamos resolver essa situação de forma emergencial, mas sem aumentar o sofrimento dessas pessoas”, completa.

O secretário frisa que o prefeito Doutor Pessoa busca recursos necessários para iniciar a construção de casas populares e que já foram mapeados terrenos municipais nas zonas norte e sul de Teresina para as obras.

“O certo é que todas as famílias que estão nos abrigos ou no Cidade Solidária terão suas residências. Ou voltarão para as casas em que estavam, se for seguro, ou irão para novas moradias. Porém, a construção passa por licitação e teremos que cumprir prazos legais. A Prefeitura não pode, simplesmente, mandar fazer as casas, tem que haver o processo legal da licitação, por isso é mais demorado. Mas o processo é contínuo e estamos trabalhando em cima dele. O prefeito entregará essas moradias o mais breve possível”, finaliza.

Veja abaixo um resumo de todas as estratégias da Prefeitura de Teresina para resolver, de forma emergencial, a situação das famílias afetadas pelas chuvas:

– Aluguel Solidário: A família é remanejada para um imóvel e a Prefeitura paga um aluguel de até R$ 300. Além disso, a família recebe cestas básicas, material de limpeza e higiene e é acompanhada por assistentes sociais.

– Família Solidária: A família é remanejada para a casa de parentes ou amigos e a Prefeitura paga uma ajuda de custo para o proprietário da casa. Além disso, a família vulnerável recebe cestas básicas, material de limpeza e higiene e é acompanhada por assistentes sociais.

– Abrigos: Caso a família não consiga um imóvel que se encaixe no Aluguel Solidário ou não tenha parentes e amigos que possam recebê-la, as assistentes sociais a encaminham para os abrigos. Atualmente, os abrigos funcionam em escolas públicas municipais, mas com o retorno das aulas presenciais, as famílias terão que ser remanejadas.

– Aluguel de prédios: a Prefeitura está negociando o aluguel de prédios para alojar as famílias que terão que sair dos abrigos montados nas escolas.

Veja abaixo um resumo de todas as estratégias da Prefeitura de Teresina para solucionar, de forma definitiva, a situação das famílias afetadas pelas chuvas:

– Remanejar imóveis irregulares: a Prefeitura, juntamente com a Caixa Econômica Federal, está monitorando imóveis entregues em antigos programas habitacionais. Aqueles que estiverem desocupados ou ocupados de forma irregular devem ser remanejados para as famílias afetadas pelas chuvas.

– Liberação de casas: a Prefeitura está fazendo uma avaliação de todos os imóveis que foram desocupados por causa das enchentes. Aqueles cujo problema pode ser resolvido sem deixar as famílias em risco serão devolvidos. Esses imóveis passarão pelos reparos necessários. Os demais serão demolidos.

– Construção de moradias: a Prefeitura já mapeou dois terrenos na zona norte e um terreno na zona sul onde é possível construir moradias populares para as famílias vulneráveis. Agora, o prefeito está buscando os recursos necessários e iniciará a licitação para a construção dessas casas o mais rápido possível.

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp