Terça, 28 de Junho de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

27°

19° 34°

Teresina - PI

Últimas notícias
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília
FOCO NA POLÍTICA - Direto de Brasília
Jornalista, comunicador, árbitro judicial, consultor diplomático, cônsul honorário da Bielorrússia, editor da Revista VOX e Publisher da BrazilianNEWS.
Política Política
26/04/2022 12h04
Por: Jornalista Milton Atanazio

Dia Internacional da Memória do Desastre de Chernobyl (26 de abril)

36º aniversário e o Dia Internacional da Memória do Desastre de Chernobyl 26 de abril de 2022

Dia Internacional da Memória do Desastre de Chernobyl (26 de abril)

POR MILTON ATANAZIO

Continua depois da publicidade

Em 26 de abril de 2022, completa-se 36 anos desde o acidente na usina nuclear de Chernobyl, o maior desastre provocado pelo homem do século XX, que afetou em grande parte Belarus, Rússia e Ucrânia As conseqüências do acidente afetaram toda a comunidade global.

Dia Internacional da Memória do Desastre de Chernobyl 26 de abril de 2021

Por iniciativa de Belarus, em dezembro de 2016 a Assembléia Geral da ONU adotou a resolução 71/125 “As consequências a longo prazo do desastre de Chernobyl”, que foi co-patrocinada por outros 18 Estados. De acordo com esta resolução, 26 de abril é declarado o Dia Internacional da Memória do Desastre de Chernobyl.

O legado de Chernobyl é de particular importância para Belarus. A catástrofe afetou o vasto território, resultou na realocação de pessoas e na interrupção da vida normal de centenas de milhares de belarussos. Os danos totais causados pela catástrofe de Chernobil à República de Belarus estão estimados em 235 mil milhões de dólares, que, a preços de 1985, ascendiam a 32 orçamentos belarussos.

A superação das consequências de longo prazo de Chernobyl exige enormes esforços nacionais e a formação de novas parcerias para estimular o desenvolvimento sustentável na região.

No período passado, enormes esforços foram feitos no nosso país para reabilitar as áreas contaminadas, melhorar a saúde da população, implementar medidas de proteção ambiental e fortalecer nossa política social, cultural e informativa.

Belarus aprecia sinceramente a solidariedade e o apoio demonstrado por nossos parceiros estrangeiros – organizações estatais e não governamentais, instituições, empresas, agências, fundações e cidadãos de países estrangeiros – para minimizar as consequências do desastre de Chernobyl.

O desastre de Chernobyl se tornou a lição para a humanidade e nos obrigou a reconsiderar as atitudes em relação às exigências de segurança para as instalações de energia nuclear.

Belarus está pronto para compartilhar com o mundo conhecimento e experiência únicos em lidar com tais desastres e sua experiência no estudo dos efeitos de doses de radiação no organismo, bem como sobre a reabilitação psicológica da população.

Belarus possui um centro de pesquisa único no meio da Zona de Exclusão belarussa – a Reserva Radioecológica Estatal de Poléssie. A Reserva Radioecológica está aberta à cooperação e convida os parceiros interessados a desenvolver programas conjuntos de pesquisa em radioecologia, radiobiologia ou exploração da natureza sem intervenção antropogênica.

Em Belarus há uma atitude especial em relação à tragédia de Chernobyl. De uma forma ou de outra, afetou todos os residentes do país. No Dia da Memória das Vítimas de Chernobyl anualmente são realizados eventos memoriais, orações e colocação de flores em memoriais.

A reabilitação de territórios contaminados, o restabelecimento da economia e a garantia de condições de vida seguras para pessoas nas áreas afetadas – ainda são questões urgentes para o governo de Belarus como um dos países mais afetados. Acreditamos que a cooperação internacional em relação aos problemas de Chernobyl continua sendo relevante.

Estamos ansiosos por uma cooperação frutuosa com todos os parceiros para superar as consequências de longo prazo do desastre de Chernobyl e para cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável nas regiões afetadas.

Fonte: Embaixada da Belarus no Brasil (arquivo)

Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp