Domingo, 22 de Maio de 2022
86 9 98219621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 99800-8359

31°

23° 32°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 Utilidade Pública
R10 Utilidade Pública
Tudo sobre utilidade pública.
Cultura Cultura
11/05/2022 09h00
Por: Bruna Dias

Professor da UESPI se destaca no cenário nacional de artes contemporâneas

O professor Marcelo Reges, do Curso de Licenciatura Plena em Ciências Sociais da Universidade Estadual do Piauí, vai participar de duas exposições nacionais de Artes Plásticas no salão Nacional de Arte de Jataí/GO, entre os 24 de maio e 30 de junho, e da Fundação Cultural do Estado do Pará dia 21 de maio e 1 de julho. Suas obras destacam a identidade piauiense e a relação com a fauna e flora.

Ele foi um dos 32 selecionados dentre 480 inscritos para compor o 19 Salão Nacional de Artes de Jataí/GO. Além disso, também foi convidado para participar da Exposição Desnudo com 80 artistas nacionais selecionados da coleção do Eduardo Vasconcelos, que foi contemplada no Edital do Prêmio  Branco de Melo da Fundação Cultural do Estado do Pará.

Professor Marcelo expondo obra que representa uma mulher do Poty Velho com Turbantes de Chananas.
Professor Marcelo expondo obra que representa uma mulher do Poty Velho com Turbantes de Chananas.

No salão Nacional de Arte de Jataí serão divulgados três trabalhos que destacam a relação dos moradores de Teresina com o meio ambiente, a força feminina que luta pelos seus direitos e as flores que personificam a força das mulheres do Estado. Na exposição Desnudo no Pará foram selecionadas duas obras nos quais o pintor destaca a beleza dos homens do Piauí e, ao mesmo tempo, faz alusão ao cotidiano presente nas motos, na swingueira, na pisadinha e tudo que marca a vida simples de quem toma cerveja na calçada com os amigos ouvindo sua caixa de som.

Embora o professor seja natural de Anápolis-GO, hoje ele é radicado em Teresina-PI, e se identifica como teresinense através do seu nome artístico Sete Genet-Piauhy. Ele comenta que todas as obras que farão partes das exposições são baseadas no seu olhar sobre o Estado e no encantamento pela beleza do povo piauiense. Ele considera importante artistas que vivem no local e que registram seu cotidiano e podem, nos eventos nacionais, mostrar o que o Piauí tem de qualidade.

“Busquei retratar a riqueza ambiental que o Piauí possui, por isso em todas as obras apresentadas existe uma relação entre a natureza e o povo, como por exemplo, a de uma mulher com um turbante de chananas, que é uma planta presente em todo o Estado que acaba passando desapercebida, porém que é de extrema importância e foi até estudada pelos cientistas por ser tradicional, medicinal e até mesmo alimentícia. Poucas pessoas sabem disso. Eu renasci no Piauí, Sete Gente-Piauhy é piauiense! Ele é apaixonado pela gente deste lugar e deixa todo seu encantamento evidente nas suas obras. O lugar onde nascemos não é possível escolher, mas o lugar onde escolhemos viver  e amar este sim é uma escolha! Hoje me sinto realizado como profissional docente e artista plástico no Piauí. Sinto que meu fascínio pela cidade e sua gente fica evidente em tudo que eu faço. Tudo é uma homenagem ao lugar que eu escolhi para viver!”, finaliza.

Pintura: Foi no Piauhy que Exu aprendeu a falar com os Anus. Acrílica sobre papel (20cm×20cm)

Com a participação nos dois eventos, o professor Marcelo Reges Pereira vai completar sua oitava participação em exposições, já sendo premiado em duas no Prêmio Arte como Respeito, Itau Cultural 2020 – Categoria Artes Plásticas/Desenho e o Prêmio Josenildo Suassuna de Arte Naif 2021 – Fundação Cultural de João Pessoa (FUNJOPE).

Fonte: Ccom
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp