Domingo, 08 de dezembro de 2019
(86) 98111-9939
Receba notícias pelo WhatsApp WhatsApp
Nova Comunicação
Geral - Reivindicações

Postada em 05/06/2018 ás 15h36

Publicada por: Redação

Servidores do Hospital Universitário da UFPI entram em greve
O ambulatório, que envolve serviços como marcação de consultas e exame, fechará 100%.
Servidores do Hospital Universitário da UFPI entram em greve

Foto: Divulgação/UFPI

Os servidores do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI) iniciaram nesta terça-feira  (05) greve por tempo indeterminado. O principal motivo, segundo a categoria, é que durante as negociações em torno do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), foram oferecidas propostas que retiravam direitos já conquistados pela classe.

De acordo com Miguel Viana, funcionário do HU-UFPI e diretor de juventude do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado do Piauí (SINSEP-PI), as negociações com a Ebserh iniciaram bem, mas a cláusula financeira foi o ponto que fez com que as negociações fossem suspensas.

“As negociações começaram bem até chegar à cláusula financeira. Nesse momento a empresa fez uma proposta em que retirava direitos que a gente já tinha conquistado e foi daí que foi decidido pela greve, pois as negociações pararam. A empresa veio com o discurso de retirar o direito ao retroativo de salário, do reajuste do salário, do ano passado, que ainda não tivemos”, explicou o sindicalista.

Para o presidente do SINSEP-PI, João Seno, com a proposta de retirada de direitos proposta pela Ebserh, a negociação tornou-se insustentável. “Retirar o direito ao retroativo do salário é absurdo. Queremos que a empresa converse com seriedade com esses trabalhadores. Além disso, precisamos garantir melhores condições de trabalho também. Os servidores do HU estão adoecendo”, afirmou o presidente do sindicato.

O movimento grevista é nacional e foi decidido coletivamente depois de uma plenária nacional realizada na segunda-feira (28), em Brasília, e duas assembleias locais. Dentre as propostas apresentadas pelos trabalhadores estão a desvinculação das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) de 2018 do ACT de 2017; abertura de mesa de negociação local; melhores condições de trabalho; ampliação do funcionamento do ambulatório aos sábados para melhor atender a população; concurso público para o HU-UFPI, entre outros.

Atualmente o HU-UFPI tem aproximadamente 1.400 funcionários, devido à greve, somente 30% do setor de serviços essenciais e 70% da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estarão funcionando. O ambulatório, que envolve serviços como marcação de consultas e exame, fechará 100%.

 

Fonte: Ascom

R10 no Facebook:
imprimir
Veja também
TV R10

»

Jornal Portal R10

»

São João do Arraial-PI Por Leônidas Silva

Secretaria de saúde de São J. do Arraial realiza campanha dezembro vermelho

Picos Por Jucelma Sales

Cantor Picoense Bruno Pizadinha se apresentará no programa do Ratinho

Dom Expedito Lopes Por Josely Ecologista

Escola Padre Albino de Dom Expedito Lopes realiza aula da saudade.

Colônia do Gurgueia Por Geney Ribeiro

Igreja evangélica realiza o III Gurgueia para Cristo em Colônia do Gurgueia

Floriano Por Ilizianny de Carvalho

Sorteados os contemplados com 499 casas do Residencial Alto da Cruz

Mais lidas da semana

»

Municípios
© Copyright 2019 - Portal R10 - Todos os direitos reservados
R10 TV Municípios Colunas Anuncie Fale conosco
Site desenvolvido pela Lenium