Sábado, 08 de Maio de 2021
86 9 9821-9621

Redação

Whatsapp / Sugestôes

(86) 99821-9621

Cristina

Publicidade

(86) 98195-0154

25°

24° 33°

Teresina - PI

Últimas notícias
R10 municípios
R10 municípios Redação do Portal R10 / Equipe R10 Municípios
Cidades
11/06/2018 22h50
Por: Thainah Cortez

Oeiras: Professor da UESPI suspende greve de fome

 Reprodução: Facebook
Reprodução: Facebook

O professor do campus de Oeiras da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) Harlon Homem de Lacerda Sousa, que fez greve de fome desde a última quinta-feira (7) em protesto por melhorias na instituição, decidiu suspender a greve após receber proposta de reunião com o reitor e o governador.

O professor disse que consultou professores e estudantes que o apoiavam após receber a proposta de se reunir com a administração da universidade e do governo. “Ontem o sindicato dos professores veio até Oeiras trazendo proposta do reitor e do governador, e a gente decidiu coletivamente suspender a greve”, informou.

Harlon disse que ficou combinada uma reunião com o reitor da Uespi nesta segunda (11) e com o secretário de governo na quarta (13) em Teresina. “Estarei em Teresina para discutir a negociação e, caso sejam aceitáveis as propostas, finalizo a greve. Se não, retomo a greve”, explicou.

Continua depois da publicidade

Após iniciar a greve de fome, o professor recebeu apoio de pessoas de várias cidades do Piauí. Dentre as reivindicações de Harlon, estão melhorias na estrutura física e de pessoal na Universidade Estadual do Piauí. Segundo ele, três dos quatro cursos presentes no campus de Oeiras não podem receber novos alunos nem emitir diploma por não ter o quadro mínimo de professores efetivos e problemas estruturais.

Harlon, que é um dos dois docentes efetivos do curso de Letras – Português, ficou por 48 horas em greve de fome em um pátio do campus da Uespi em Oeiras. Ele afirmou que ingeria apenas água, soro caseiro e água de coco. Ele relatou que já havia começado a sentir sintomas.

“Os dois primeiros dias foram relativamente tranquilos. Na noite do segundo para o terceiro comecei a me sentir mais fraco, dor de cabeça. No terceiro dia estava começando a sentir sintomas, mas estava disposto a continuar de qualquer forma”, explicou.

UESPI diz que situação era discutida

O reitor da Universidade Estadual do Piauí, Nouga Cardoso, confirmou a reunião com o professor Harlon na sede da reitoria nesta segunda (11). Ele disse que a administração já pretendia tratar da situação do campus de Oeiras e de outros campi da Universidade em reunião com o governo.

“Durante toda sexta eu mantive contato com o governador e tratamos da pauta apresentada pelo professor. Muita das pautas vão ser discutidas com governo na reunião entre Uespi e a secretaria de administração do estado na segunda às 16h. O professor também vai se reunir com a secretaria de governo na quarta”, disse o reitor da Uespi.

Sobre a situação do campus de Oeiras, onde três dos quatro cursos estão impossibilitados de receber novos alunos por problemas estruturais e de quadro de pessoal, o reitor admitiu que é uma realidade comum a outros campi da Uespi, e atribuiu à crise econômica pela qual passa o estado as dificuldades para resolver.

“Essa realidade que passa por Oeiras não é nova e nem é só de Oeiras. A universidade toda precisa passar por uma reforma e ampliação de sua estrutura, inclusive o governo já tem conhecimento disso, já encaminhou projetos arquitetônicos e ainda não foram licitados em virtude da situação econômica do estado”, concluiu.

 
Fonte: Mural da Vila | Edição: Redação Portal R10
Veja também
Desenvolvido por: Lenium®
Nosso grupo do WhatsAppWhatsApp